quarta-feira, 30 de junho de 2010

Um dia eu dediquei isto a alguem... e hoje chego a conclusão que tudo isto não valeu nada !

Se te disser que te conheço há mais de 13 anos, não é novidade nenhuma.
Se te disser que já são muitos anos juntos também não é novidade nenhuma.
Se te disser que és importante para mim não é novidade nenhuma.
Se te disser que és como se fosses a minha irmã de sangue não é novidade nenhuma.
Se te disser que és uma das minhas melhores amigas também não é novidade nenhuma.
Se te disser que basta um pequeno chamamento e estou ao teu lado para te ouvir e aconselhar, não é novidade nenhuma.
Mas eu digo, e não me importo de o dizer milhões de vezes!
Foram muitos anos a crescer juntas, muitos momentos de galhofa e desabafos, muitos silêncios, muitas ausências, muita confiança, muita amizade, muitas mensagens, muitas chamadas, muitas conversas no msn, muitas fotos, cinema, sessões de canto, pizzas de camarão Orgásmicas e não me arrependo de nada. Fazia tudo de novo se fosse preciso, repetia os mesmos erros para tu me vires dizer que errei, ultrapassava os mesmos obstáculos para tu me dizeres que tens orgulho em mim ( óbviamente que eu não sou o teu orgulho :) ) vencia nas mesmas coisas para festejares comigo e chorava sobre os mesmos assuntos para te ter ao meu lado. Fazia tudo isso se fosse possível. Mas é possível algo melhor… continuar a fazê-lo! Pertences à minha vida de uma forma singular. Já marcaste o meu coração com a tua maneira de ser ímpar, com o teu natural encanto, com a tua enorme amizade. Se um dia me faltas, eu morro. A verdade é essa. E porquê? Porque a tua presença constante, o teu conforto é fundamental para eu encarar o dia-a-dia com maior naturalidade e com mais alegria.
Muitas foram as coisas que me ensinaste, desde sorrir em todos os momentos para mostrar ao mundo a minha força a nunca deixar de ser quem sou. É muita a bagagem que levo comigo, onde quer que eu vá, e tu deste o teu contributo.
Tenho muito orgulho em ti. Admiro-te muito e sinto-me honrada por poder fazer parte do teu grupo de amigos. Sabes, encontrar alguém como tu não é fácil e quando encontramos temos que preservar como uma relíquia. Mas isso tu já és há muito tempo. Desde os tempos da pré-primária em que brincávamos juntas e tu davas porrada em toda a gente com aquelas sapatilhas magnificas e deixavas toda a gente com as pernas negras! Hoje, Ambas com 19 anos, ambas com muito ainda por aprender e sempre a mesma força de vontade de encarar a vida.
Conhecendo-me como me conheces, sabes que existem uma série de coisas que valorizo num ser humano: a essência, a amizade, a honestidade e o sentido de humor são algumas delas. E tu, felizmente, tens tudo isso e preenches tudo o que eu preciso. A típica expressão das velhas “é uma jóia este rapariga” aplica-se muito bem a ti. Pois cada palavra, cada gesto, cada beijinho, cada abraço valem muito! Aliás tu vales muito. Tu vales a pena!!! Muito mais do que aquilo que imaginas, muito mais do que aquilo que tu sequer possas supor!
Palavras não chegam para dizer o quanto gosto de ti e o quanto és especial para mim…


Se te disser que te conheço há mais de 13 anos, não é novidade nenhuma. Se te disser que já são muitos anos juntos também não é novidade nenhuma.
Se te disser que és importante para mim não é novidade nenhuma.
Se te disser que és como se fosses a minha irmã de sangue não é novidade nenhuma.
Se te disser que és uma das minhas melhores amigass também não é novidade nenhuma.
Se te disser que basta um pequeno chamamento e estou ao teu lado para te ouvir e aconselhar, não é novidade nenhuma.
Mas eu digo, e não me importo de o dizer milhões de vezes!!!!!

Sem vontade !

Sem vontade de comer, andar, sair ou fazer qualquer coisa.
Sem vontade de viver.

Já estão me dizendo que vai melhorar desde... sempre!
Desisti de ter alguma expectativa.
Só estou sobrevivendo.


Queria morrer só por uma semana
e acordar num mundo maravilhoso.

terça-feira, 29 de junho de 2010

give it back !

Se eu soubesse cantar e escrever letras seria mais ou menos isto que me ia sair ...

Eternal Sunshine of the Spotless Mind

E vocês? Se pudessem apagar alguém da vossa mente, fá-lo-iam?

esta multiculturalidade toda BARALHA-ME !

Nenhuma loja chinesa vende roupa oriental. Por outro lado, túnicas marroquinas são coisa que não falta. E no caso de ser preciso ajuda, é só pedir. A um brasileiro.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

“O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesmo compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudades… sei lá de quê!” 
 
Florbela Espanca
Quieta no meu canto confesso ao computador que tenho saudades tuas...
Faz-me falta ouvir a tua voz..

....

O teu olhar, o teu sorriso, as tuas mãos, a tua voz...
Tremi...
Tremi e o medo invadiu-me por completo, porquê? Porque é que aquelas borboletas tinham de me invadir a barriga, porque é que tinham de me mostrar que sabes ser especial? O medo domina-me, não posso apaixonar-me por ti, não é que controle o coração ou que não mereças que me apaixone é porque não vai funcionar, é porque não vai ser correspondido, é porque é totalmente irreal...
E luto contra este medo que me diz para me afastar antes que seja tarde demais e me tenhas conquistado o coração, ao mesmo tempo que sinto uma vontade louca de seguir em frente por achar que estou protegida pela certeza de que nunca sentirás o mesmo e que isso fará com que eu não me apaixone..
Que ingénua ou melhor que parva, desde quando alguém deixou de se apaixonar apenas por saber que a outra pessoa não iria nunca sentir o mesmo? Desde quando a paixão deixou de criar uma falsa esperança em corações iludidos? Desde quando alguém conseguiu dizer ao coração "não te apaixones" e ele obedeceu? Não posso deixar de sentir? Não posso viver as coisas apenas com o corpo e o cerebro e esquecer o coração? Não, sei que não posso porque essa não sou eu, eu sou aquela que sente tudo de todas as maneiras, que sente mesmo quando não devia sentir.. E depois sofro, sofro por sentir demais e é por me conhecer tão bem que neste momento toda eu sou medo, aquele teu olhar, aquele teu sorriso, não me sai do pensamento e sinto as borboletas na barriga sempre que penso em ti...
Borboletas, importam-se de sair da minha barriga? Importam-se de ir importunar outras pessoas? É que aqui não há lugar para paixões, é que apaixonar-me por ele é o mesmo que saltar de um avião sem pára-quedas, e toda a gente sabe que isso não dá bom resultado..